Em 10/10/2017 às 07h00

Prefeitura recebe primeira parcela do FPM de outubro com queda de 4,29%

A diferença a menor no valor do repasse está comparada com o mesmo período do ano passado

Repase do FPM continua em queda prejudicando o desempenho das prefeituras

Repase do FPM continua em queda prejudicando o desempenho das prefeituras

Download
A primeira parcela do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) para este mês está disponível na conta das prefeituras nesta terça-feira, 10 de outubro. O recurso é a principal fonte de receita de quase a totalidade dos municípios do interior do país. O montante total repassado aos municípios é de R$ 2,568 bilhões, em valores brutos. Se descontada a dedução do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), o montante fica em R$ 2,054 bilhões.

Foram depositados na conta da Prefeitura de Cataguases referente ao repasse deste Fundo, R$ 1.012,775,64 brutos. Desse total são feitos os descontos obrigatórios para o Fundeb, Saúde e Pasep, restando líquidos, R$ 619.468,99.

Segundo observa a equipe de estudos técnicos da entidade, o primeiro decêndio de outubro de 2017 teve uma queda de 2,12%, se comparado ao mesmo período do ano passado. O comparativo não considera os efeitos da inflação, que se incorporada aos cálculos, faz a queda acentuar, chegando a 4,29%.

Desde janeiro até o presente momento, os Municípios brasileiros receberam R$ 71,892 bilhões referentes ao FPM. Esse valor é 10,8% maior do que o repassado no mesmo período em 2016, sem pesar os efeitos inflacionários. Quando se coloca a inflação na balança, é possível notar seus efeitos sobre os repasses do Fundo; o percentual de crescimento no intervalo fica em apenas 6,19%.

A Confederação lembra os gestores que no total acumulado estão inclusos os repasses de 1% de julho, previsto na Emenda Constitucional (EC) 84/2014, cujo somatório foi de R$ 3,999 bilhões.

Sazonalidade
Os valores destoam bastante do que foi repassado para as prefeituras no primeiro semestre, sazonalidade característica desse período. Apesar da queda no primeiro decêndio de outubro, a Secretaria do Tesouro Nacional (STN) prevê um aumento de 18% em relação ao mês de setembro.

Mesmo com a estimativa, a CNM mantém a orientação aos gestores municipais de que tenham cautela ao gerir os recursos municipais.

Fonte: Assessoria de Comunicação da CMN

Tags: FPM, repasse, prefeitura, recursos





Todos os direitos reservados a Marcelo Lopes - www.marcelolopes.jor.br
Proibida cópia de conteúdo e imagens sem prévia autorização!
  • Faça Parte!

desenvolvido por: