Em 07/01/2017 às 20h00

Empresa de Muriaé é vítima de criminosos nas redes sociais

Não confiar apenas em informações repassadas por redes sociais e checar o que está sendo divulgado nelas é o primeiro passo para evitar problemas

Mensagem falsa no Whatsapp difamou um posto de gasolina em Muriaé

Mensagem falsa no Whatsapp difamou um posto de gasolina em Muriaé

Download
As redes sociais fazem parte do dia-a-dia e estão inseridas em nossas vidas. Para uma grande parcela da população é quase impossível viver sem ter à sua disposição, ao menos, uma rede social. E a mais usada pelos brasileiros é o Whatsapp, um aplicativo simples, que está ao alcance do teclado dos smartphones, o modelo predominante de celulares existentes no mercado atualmente. São inegáveis os benefícios dessas redes sociais, principalmente pela facilidade de comunicação que proporcionam e por aproximarem as pessoas. A vida com elas, ganhou um novo sentido, sem dúvida.

Mas as redes sociais também tem o seu lado negro. E no Whatsapp ele tem se mostrado com mais frequência. Por isso é preciso cautela. Nesta sexta-feira, 6 de janeiro, o aplicativo mais famoso do país foi usado para difamar uma empresa séria em Muriaé. Criminosos fizeram circular uma mensagem com informação falsa de que um posto de gasolina local estaria vendendo combustível adulterado com 50% de água e pedia ao destinatário que divulgasse a informação. A maldade ainda usava o MGTV para dar credibilidade à falsidade, afirmando que o fato havia sido noticiado por aquele telejornal.

imageA mentira logo foi descoberta e a verdade restabelecida, mas os danos causados à imagem do estabelecimento já haviam sido feitos. Imediatamente a empresa divulgou uma nota oficial nos meios de comunicação de Muriaé restabelecendo a verdade e registrou um Boletim de Ocorrência. A Polícia Civil, agora, investiga o caso à procura dos responsáveis. 

O que precisa ficar claro neste episódio é que rede social não é veículo de comunicação que tem por princípio e obrigação passar informação oficial, portanto, quando alguém quiser saber algo que está acontecendo não deve confiar em Whatsapp, Instagran ou Facebook, orientam os especialistas. Pode até tomar aquela informação como ponto de partida e procurar em sites confiáveis se o que leu ali está sendo confirmado pelo site de notícias que está acostumado a acessar, por exemplo. 

Especialistas em internet e redes sociais avisam que toda informação que circula no Whatsapp, Instagran e Facebook, entre outras deve vir acompanhada de um link, e mesmo assim ele deve ser de algum site sério, caso contrário, o internauta corre o risco de acessá-lo e ainda contaminar sua máquina com um poderoso vírus. E completam dizendo: rede social é um lugar para se descontrair, assistir vídeos, bater papo e até comentar sobre notícias, mas para obter informação a melhor opção sempre será os veículos de comunicação, que se dedicam exclusivamente a este tipo de trabalho, vão direto na fonte e funcionam sob um código de ética e de um conjunto de leis rígidos.

Tags: rede social, whatsapp, facebook, difamação





Todos os direitos reservados a Marcelo Lopes - www.marcelolopes.jor.br
Proibida cópia de conteúdo e imagens sem prévia autorização!
  • Faça Parte!