Em 07/12/2017 às 16h00

Eleitor já pode baixar no celular o seu título digital

Iniciativa, que será usada em todo o país, possibilita acesso, por meio do smartphone ou tablet, a uma via digital do título eleitoral

O e-título poderá ser utilizado na hora de votar substituindo o documento em papel

O e-título poderá ser utilizado na hora de votar substituindo o documento em papel

Download
A Justiça Eleitoral lançou dia 1º de dezembro o e-Título, aplicativo que permitirá aos eleitores acessarem uma via digital do título eleitoral por meio do seu smartphone ou tablet. Deste modo o eleitor não vai mais precisar utilizar o seu Título de eleitor em papel. O aplicativo já está disponível na Google Play e até a próxima semana também poderá ser baixado da App Store, para quem utiliza sistema iOS, revelou o TSE que abraçou a iniciativa oriunda do Tribunal Regional Eleitoral do Acre.

imageDurante o lançamento do e-Título, nome do aplicativo, o ministro presidente do TSE, Gilmar Mendes, disse que o benefício surge sob a ótica sustentável, como alternativa à emissão de títulos eleitorais em papel gerando economia e evitando o extravio deste documento como ocorre hoje. "Além de proporcionar uma grande comodidade ao eleitor, essa nova ferramenta também representará uma economia relevante à Justiça Eleitoral, com a diminuição de custos com impressão de documentos em papel", explicou.

imageComo funciona
Para acessar o documento digital, o eleitor deverá baixar o aplicativo e-Título, já está disponível no Google Play e, na próxima semana, estará também na App Store. Ao inserir no aplicativo, o número do seu título eleitoral, seu nome, o nome da mãe e do pai e a data de nascimento, o e-Título será validado e liberado. Ao ser acessado pela primeira vez, o documento será gravado localmente e ficará disponível ao eleitor.

A versão digital do título trará novidades em relação à via tradicional impressa. O documento terá agora a foto do eleitor para identificá-lo na hora da votação. Contudo, essa possibilidade vale apenas para aqueles eleitores que já fizeram o recadastramento biométrico, momento em que é capturada uma foto do cidadão junto com suas impressões digitais. No entanto, não há nada que impeça que os eleitores que ainda não fizeram o recadastramento biométrico baixem o aplicativo para usar no dia da eleição, porém terão de apresentar documento de identificação com foto. 

A ideia é que o App seja um portal de acesso a vários outros serviços, inclusive com a possibilidade de a pessoa saber o seu local de votação e se está em dia com a Justiça Eleitoral (quitação eleitoral).  Será até possível, futuramente, fazer a  justificativa eleitoral pelo aplicativo. "Enfim, existe um backlog de evolução bem grande, que essa primeira versão ainda não contempla, mas que até a eleição estará muito mais robusto", concluiu Rosana Magalhães, secretária de Tecnologia da Informação do TRE do Acre.

Veja o vídeo explicativo produzido pela Justiça Eleitoral sobre o e-título.

Fonte: TSE

Tags: Título de Eleitor, e-título, digital, documento





Todos os direitos reservados a Marcelo Lopes - www.marcelolopes.jor.br
Proibida cópia de conteúdo e imagens sem prévia autorização!
  • Faça Parte!

desenvolvido por: