Em 10/11/2017 às 07h00

Juizado Especial de Leopoldina implanta intimação pelo aplicativo Whatsapp

Adesão à ferramenta é voluntária e as partes que quiserem se inscrever precisam assinar documento.

Segundo a Portaria, a adesão das partes à notificação é voluntária

Segundo a Portaria, a adesão das partes à notificação é voluntária

Download
Foi instituído no âmbito do Juizado Especial Cível, Criminal e da Fazenda Pública de Leopoldina a intimação das partes em processos judiciais por meio do aplicativo WhatsApp. A novidade começou a vigorar no dia 30 de outubro através da Portaria nº 015/JESP. De acordo com o Juiz de Direito do Juizado Especial Cível e Criminal da Comarca de Leopoldina, Gustavo Vargas de Mendonça (foto abaixo), a implantação da intimação pelo aplicativo visa uma economia de tempo, papel e dinheiro público. Segundo a Portaria, a adesão das partes à notificação é voluntária. Nos casos de não adesão, a intimação acontece pelos outros meios legais.

imageA intimação pelo WhatsApp é prevista em lei e regulamentada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), por meio de resolução e de uma decisão proferida pelo órgão que entendeu pela validade da utilização do aplicativo para a comunicação de atos processuais às partes que assim optarem. Ainda segundo a Portaria, as intimações serão enviadas do aplicativo baixado no aparelho celular destinado à unidade judiciária exclusivamente para essa finalidade. No ato da intimação, o servidor responsável encaminhará pelo aplicativo WhatsApp, a mensagem do pronunciamento judicial (despacho, decisão ou sentença) com a identificação do processo e das partes. 

A intimação será considerada realizada no momento em que os íncones do aplicativo, que representam mensagem entregue e lida, adquirirem a tonalidade azul, indicando sua entrega ao destinatário. Se não houver a entrega e leitura da mensagem pela parte, no prazo de três dias, a contar do envio, o servidor responsável providenciará a intimação por outro meio, conforme o caso. 

A Portaria ressalta que o envio será remetido durante o expediente forense e que em nenhuma hipótese, solicita dados pessoais, bancários ou quaisquer outros de caráter sigiloso, limitando-se o procedimento para a realização de atos de intimação. (Fotos: Reprodução da Internet e Júlio César Cabral/O Vigilante Online)

Fonte: O Vigilante Online

Tags: Whatsapp, aplicativo, juizado especial, intimação





Todos os direitos reservados a Marcelo Lopes - www.marcelolopes.jor.br
Proibida cópia de conteúdo e imagens sem prévia autorização!
  • Faça Parte!

desenvolvido por: