Em 18/04/2017 às 21h10

Câmara aprova teto em diárias de viagem do Poder Executivo

Os vereadores realizaram uma sessão com a participação de representantes contrários à proposta de mudança nas diárias

Os vereadores realizaram uma sessão com a participação de representantes contrários à proposta de mudança nas diárias

Download
O prefeito de Cataguases, Willian Lobo de Almeida contou com a sua sólida base na Câmara Municipal para aprovar agora a pouco, nesta noite de terça-feira, 18 de abril, um projeto de lei que muda a forma da concessão de diárias de viagem aos membros do primeiro escalão do Poder Executivo. Pela nova lei que acaba de ser aprovada, prefeito, vice, secretários, Chefe de Gabinete, Procurador do Município e Assessor de Comunicação, passam a ter um teto de despesas de viagem de acordo com o destino. Até agora as despesas eram reembolsadas mediante apresentação de notas fiscais e recibos gastos durante as viagens.

O assunto tornou-se polêmico desde que o projeto deu entrada no Legislativo com a bancada da oposição criticando fortemente a iniciativa. Aqueles vereadores consideraram os valores estabelecidos como teto para as diárias estavam elevados e tentaram combater o projeto através de informação junto à população, passando à opinião pública que o governo poderia estabelecer números mais modestos como teto para as viagens. Com a campanha em franco crescimento, alguns militantes  abraçaram a ideia e utilizaram as redes sociais de forma maciça para pressionar os vereadores enviando mensagens individuais nos perfis de cada um.

imageNesta noite um número considerável de pessoas compareceu à Câmara para assistir e pressionar os vereadores nesta votação. A sessão caminhava com tranquilidade até o vereador Gilmar Canjica falar, quando foi interrompido por um manifestante revoltado na plateia. Assim que ele se calou o vereador completou seu raciocínio em defesa da aprovação do projeto. A situação só "esquentou" mesmo quando o vereador Ricardo Dias começou a falar em defesa do projeto e não conseguiu terminar. Ele foi atropelado por um grupo de manifestantes contrários ao projeto de lei o que obrigou o presidente da Casa, Michelângelo Correia, suspender a sessão.

Minutos depois, ânimos um pouco mais acalmados a sessão recomeçou com o vereador Michelângelo colocando imediatamente os pareceres das comissões permanentes da Câmara que analisaram o projeto de lei em votação e, após serem aprovados, deu início a votação do texto legal que foi aprovado com os votos da base aliada do prefeito - nove - contra seis dos vereadores da oposição. O projeto de lei segue agora para a sanção do prefeito. O teto para viagem a Brasília será de R$730,00 e para as capitais Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte, R$500,00 para cada um destes destinos. Este teto inclui alimentação, deslocamento na cidade destino e hospedagem, entre outros gastos.

Veja abaixo o vídeo do momento da votação do projeto de lei.

Tags: teto, diárias, viagem, executivo





Todos os direitos reservados a Marcelo Lopes - www.marcelolopes.jor.br
Proibida cópia de conteúdo e imagens sem prévia autorização!
  • Faça Parte!

desenvolvido por: