24/07/2015 às 14h50m


AUMENTE A SUA INTELIGÊNCIA

Os hemisférios esquerdo e direito de nosso cérebro têm propriedades diferentes. O segredo do sucesso é balancear os dois. 

Como a nossa educação valoriza o hemisfério esquerdo, o direito se inibe. Pode-se dizer que ele vai definhando pela falta de uso. Para reverter essa atrofia e obter um balanceamento, vamos nos concentrar na expansão do hemisfério direito, que é a porta de entrada para o inconsciente. 

Quando as pessoas começam a desenvolver o hemisfério direito do cérebro, costumam dizer coisas como: "Eu pensava que era inteligente, agora vejo o quanto tinha para melhorar". O que ocorre é uma mudança na referência que essas pessoas tinham. 

Uma fonte de idéias
As grandes idéias vêm todas do hemisfério direito do cérebro. E, para o hemisfério direito trabalhar, você tem de estar relaxado.

Sabe como Albert Einstein descobriu a teoria da relatividade? Deitado numa rede, no fundo do quintal de sua casa, imaginando que viajava num raio de luz.

E sabe como Arquimedes descobriu o princípio que leva o seu nome? O rei ganhara de um vizinho uma coroa de ouro e Arquimedes, sábio da corte e reconhecido matemático, foi chamado para descobrir, sem destruir a coroa, se ela era mesmo de ouro ou se tinha prata misturada. Ele disse que isso era impossível. E o rei disse que, impossível ou não, ele tinha cinco dias para resolver o problema. Se não conseguisse, seria decapitado ao final do quinto dia. (Boa motivação, não?) 

Arquimedes foi para casa, batalhou, batalhou, até que desistiu de resolver o problema e foi tomar um banho. Estava na banheira, quando, de repente, encontrou a solução para o problema do rei. Foi então que ele saiu nu pela rua gritando: Eureca! Eureca! Eureca! (achei, em grego). Ou seja, ao tomar banho, relaxado, ele teve a idéia de que a densidade da prata era diferente da densidade do ouro e, em conseqüência, iam afundar na água em tempos diferentes. Fazendo, então, uma nova coroa de ouro, para não destruir a original, e uma similar de prata, e submetendo-as a sucessivas avaliações dentro da água, ele descobriu o que ficou conhecido como o princípio de Arquimedes, graças ao qual as navegações, naquela época, se tornaram possíveis. 

Veja só! Arquimedes, deitado na banheira, e Einstein, deitado na rede.

Quem iria imaginar que grandes idéias, que impulsionaram a civilização para frente, nasceram de momentos de reflexão do hemisfério direito do cérebro? Por isso é importante aprender a trabalhar com o hemisfério direito, que também está ligado ao nosso sistema emocional.

Ou seja: quanto mais você utiliza seu hemisfério direito, mais você modifica a sua percepção. E, à medida que você modifica a sua percepção, mais você modifica a sua realidade. — Percepção é realidade; tudo o mais é ilusão.


e-mail: lrsintonia@terra.com.br


Autor: Dr. Lair Ribeiro

Tags relacionadas: inteligência - motivação - idéias


Compartilhe:



11/07/2015 às 08h23m


NEM OITO NEM OITENTA

Há pessoas que vivem mais com o lado esquerdo do cérebro. Tudo na vida delas é arrumadinho, detalhado e certinho. Cada par de meias ocupa sempre o mesmo lugar na gaveta. Tudo é organizado. Tão organizado que essas pessoas não enxergam o mundo ao seu redor. Enxergam cada detalhe da árvore, mas são incapazes de ver a floresta.

Por mais inteligentes, sistemáticas e perfeccionistas que sejam, elas vão passar a vida inteira ganhando salário mínimo como caixa de uma lojinha no centro da cidade.

Por outro lado, existem aquelas pessoas que passam o dia todo sentadas ao redor de barraquinhas de bijuteria, nas feiras hippies. Elas são sonhadoras, têm preocupações sociais, lêem grandes filósofos, mas, muitas vezes, não têm nem casa para morar. Elas desenvolveram apenas o lado direito do cérebro: veêm a floresta, mas não conseguem ver a árvore.

Isso mostra que, para ser bem-sucedido na vida, é preciso trabalhar com os dois hemisférios cerebrais: o esquerdo e o direito. Mas, de modo geral, as pessoas costumam sair da escola trabalhando muito com um único hemisfério cerebral: ou são muito metódicas e pouco criativas, ou têm muita criatividade sem qualquer sentido prático.

A diferença é esta: quem, no seu dia-a-dia, conseguir integrar os dois hemisférios cerebrais, aumenta a inteligência e percebe mais oportunidades na vida.

Prefira um helicóptero!
• Quem dirige um carro, consegue ver o detalhe da estrada que está à sua frente, mas não consegue ver o que está atrás do morro. 
• Quem pilota um avião, consegue ver o que está atrás do morro, mas não consegue ver o detalhe da estrada. 
• Quem anda de helicóptero, vê o que está atrás do morro e, ao mesmo tempo, pode focalizar o detalhe da estrada. 

Em resumo: 
Para movimentar-se na vida, prefira um helicóptero. Só ele lhe dá, ao mesmo tempo, a capacidade de focalizar o detalhe e ter uma vista panorâmica de tudo à sua volta. 

Você sabia que a habilidade de focalizar o detalhe e o conjunto, ao mesmo tempo, é uma característica das pessoas bem-sucedidas?


e-mail: lrsintonia@terra.com.br


Autor: Dr. Lair Ribeiro

Tags relacionadas: motivação - detalhes - lair ribeiro


Compartilhe:



04/07/2015 às 19h33m


O que faz a diferença

O objetivo deste artigo não é modificar o seu estilo de vida, mas mostrar-lhe pequenas coisas que, se feitas constantemente, podem fazer enorme diferença no seu viver. 
É a constância, e não o tamanho da mudança, o que faz a diferença. Pequenos ajustes, periódicos e freqüentes, são fundamentais. Às vezes, uma pequena diferença no desempenho provoca uma enorme diferença no resultado. 
Veja um atleta que nas Olimpíadas bateu o recorde dos 100 metros rasos. Por muito tempo, o mundo inteiro só fala dele. O segundo colocado pode ter chegado apenas alguns milésimos de segundo atrás, também teria sido o recordista, mas ninguém fala dele. Na Fórmula 1, no futebol, em tudo é assim: uma pequena diferença no desempenho faz uma pessoa, e não outra, ficar famosa.
Seu Cérebro: uma Máquina Fantástica
Pense na sua vida e na vida das pessoas de quem você gosta. 
Pense nas pessoas bem-sucedidas e famosas que você admira.
Encontre cinco motivos para justificar a sua admiração por elas.
Agora, pense em você: se você acha que não pode "chegar lá", é porque alguma coisa dentro de você está se recusando a isso. A única ferramenta que leva as pessoas ao sucesso, você também tem: é o cérebro. Então, que tal aprender a usar melhor esse seu super-computador humano?
Quem sabe, vai mais longe!
Para dirigir melhor o seu carro, você precisa saber como ele funciona. Na vida é a mesma coisa: para pensar melhor e ter mais sucesso, é preciso entender como o cérebro funciona. 
Qualquer pessoa precisa de duas pernas em perfeitas condições para andar e correr. Se uma delas estiver atrofiada, a pessoa vai mancar. Com o cérebro também acontece isso. O cérebro é composto de dois hemisférios: o esquerdo e o direito. De modo geral, a educação que recebemos na escola privilegia o desenvolvimento do hemisfério esquerdo, que é a parte lógica e analítica do nosso cérebro. O desenvolvimento do hemisfério direito, em que fica a intuição e a criatividade, costuma ser deixado em segundo plano. 
O resultado disso? As pessoas aprendem a pensar apenas com um lado do cérebro, desperdiçando a capacidade do computador mais poderoso do mundo.
Os hemisférios esquerdo e direito de nosso cérebro têm funções totalmente diferentes, mas são complementares. É importante não se esquecer disso. Para alguém ser bem-sucedido, seus dois hemisférios cerebrais precisam trabalhar em equilíbrio e harmonia.



Dr. Lair Ribeiro — Palestrante internacional, ex-diretor da Merck Sharp & Dohme e da Ciba-Geigy Corporation, nos Estados Unidos, e autor de vários livros que se tornaram best-sellers no Brasil e em países da América Latina e da Europa. Médico cardiologista, viveu 17 anos nos Estados Unidos, onde realizou treinamentos e pesquisas na Harvard Unversity, Baylor College of Medicine e Thomas Jefferson University. 
Webpage: www.lairribeiro.com.br
e-mail: lrsintonia@terra.com.br
Tel. 0-55-11-3889.0038


Autor: Dr. Lair Ribeiro

Tags relacionadas: vida; cérebro; sucesso; aprender


Compartilhe:



Perfil

Palestrante internacional, ex-diretor da Merck Sharp & Dohme e da Ciba-Geigy Corporation, nos Estados Unidos, e autor de vários livros que se tornaram best-sellers no Brasil e em países da América Latina e da Europa. Médico cardiologista, viveu 17 anos nos Estados Unidos, onde realizou treinamentos e pesquisas na Harvard Unversity, Baylor College of Medicine e Thomas Jefferson University.
Webpage: www.lairribeiro.com.br
e-mail: lrsintonia@terra.com.br
Todos os direitos reservados a Marcelo Lopes - www.marcelolopes.jor.br
Proibida cópia de conteúdo e imagens sem prévia autorização!
  • Faça Parte!

desenvolvido por: